LC - José Camelo de Melo Resende

José Camelo de Melo Resende nasceu em 20 de abril de 1885, em Pilõezinhos, na época distrito de Guarabira (PB). Vai à escola e, jovem, parece aspirar a grandes vôos, mas as precárias condições de seu meio frustram seus sonhos, fazendo-o simples marceneiro e carpinteiro. A poesia torna-se, então, válvula de escape para sua inteligência e extraordinária imaginação. Começa a escrever folhetos no início dos anos 1920, versejando numa língua perfeita, com precisão da métrica e da rima que o distingue da maioria dos poetas populares. Ao mesmo tempo, faz-se cantador, compensando seu pouco talento para improvisar com uma astúcia: decora romances que ele mesmo compõe, criando tramas ou adaptando-as das histórias que correm de boca em boca. Pavão misterioso No fim dos anos 1920, mete-se em complicações e foge para Rio Grande do Norte, onde se esconde por uns tempos. É nessa época que João Melquíades Ferreira da Silva publica na Paraíba, em seu nome, o romance Pavão misterioso, obra criada por José Camelo. Este denuncia o golpe, mas o romance continuaria a ser atribuído a João Melquíades (N.E.: até hoje se discute a verdadeira autoria desse romance). Seja como for, a história de Pavão misterioso torna-se um dos maiores sucessos da literatura de cordel, sendo reeditada inúmeras vezes, além de inspirar peças de teatro, canção, novela de televisão e filme de animação. Outros romances de José Camelo também têm enorme repercussão, como As grandes aventuras de Armando e Rosa conhecidos por Coco Verde e Melancia; Entre o amor e a espada; História de Joãozinho e Mariquinha; O monstro do Rio Negro e Pedrinho e Julinha, todos editados por João Martins de Ataíde, no Recife, e reeditados por José Bernardo da Silva e seus herdeiros, em Juazeiro do Norte. No fim da vida, porém, quase octogenário, o poeta se deixa ganhar pela frustração e amargura, destruindo - segundo seus contemporâneos – umas cinquenta obras de sua autoria. Morre em Rio Tinto (PB), em 28 de outubro de 1964, passando à posteridade como um dos maiores autores da literatura de cordel brasileira. Fonte: http://www.casaruibarbosa.gov.br/cordel/JoseCamelo/joseCamelo_biografia.html#

Navegar
Inscreva-se nesta coleção e receba notificações de novos itens via e-mail RSS Feed RSS Feed RSS Feed
Itens da Coleção (Ordenado por Data da submissão na ordem Decrescente): 1 para 20 de 44
Data do documentoTítuloAutor(es)
1950A verdadeira história de Joãozinho e MariquinhaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1952O valor da mulherResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1960O valor da mulherResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1950Os três cavalos encantados e três irmãos camponesesResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1959Ramos PatrícioResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1975A Princesa Adalgisa e o pintor Haroldo de VilanazResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1940A peleja de Chica Paculú com o cego VicturinoResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1959Pedrinho e JulinhaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1970Pedrinho e JulinhaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1970Pedrinho e JulinhaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964; Stênio, 1953-
1973Pedrinho e JulinhaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964; Stênio, 1953-
1950Pedrinho e JulinhaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1960O pavão misterioso em quadrinhosResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1950O pavão misteriosoResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1950A neta de Cancão de FogoResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1958O índio LeãoResende, José Camelo de Melo, 1885-1964; Santos, Manuel Camilo dos, 1905-1987
1979História do poeta Ramos Patrício e Zulmira Feitosa: sofrimentos, amor e aventuraResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1950História do poeta Ramos Patrício e Zulmira Feitosa: sofrimentos, amor e aventurasResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1950História do Conde Gaston Marcel e a duqueza EstelitaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
1960História do bom pai e o mau filho ou Juvenal e LiliaResende, José Camelo de Melo, 1885-1964
Itens da Coleção (Ordenado por Data da submissão na ordem Decrescente): 1 para 20 de 44